Onde comer em Milão


Onde comer em Milão

A primeira vez que estive na Itália foi em 2012, naquele circuito básico Florença – Roma – Veneza. Foi ótimo, me esbaldei com milhares de queijos, pizzas, vinhos e embutidos, mas senti falta de um algo mais – um tempero especial, um sabor inusitado, uma fantasia mesmo, já que muito se fala na culinária italiana pelo mundo afora. Nessas cidades mais turísticas, ao mesmo tempo encontramos os melhores e piores restaurantes – e foi isso o que encontrei por lá, em várias cidades. A pior pizza que comi foi em Pisa, o molho Bolognesa foi uma decepção pra mim em Bolonha… Mas , por um outro lado, a melhor pizza, pasta a carbonara e risoto de frutos do mar que já comi nessa vida foi exatamente na Itália – ufa!

Então ano passado dei mais um giro pela Itália, aproveitei e fui conhecer Milão. Gostei e até voltei, no mesmo ano. Normalmente tenho minha lista ridiculamente imensa de restaurantes para ir nas cidades em que visito, mas em Milão a coisa foi mais espontânea mesmo: simplesmente entrei e devo dizer que gostei de todos os restaurantes onde comi na cidade, me surpreendi! E em tempo: MILÃO é uma cidade lindíssima, foi onde eu comi melhor por todos os lugares onde passei na Itália [e foram muitas cidades…] e onde eu achei que as pessoas são mais educadas e simpáticas [assim como PUGLIA – lugar de gente feliz, tipo o Pão de Açúcar].         Então veja aqui minhas dicas de Onde comer em Milão.

#1 SAVINI CAFFE

Sorvetes sensacionais é o que não falta na terra do gelatto! Os sorvetes são cremosos, extremamente equilibrados e saborosos e com açúcar na medida certa. Na primeira ‘lambida’ percebe-se a qualidade e dedicação com que os sorvetes são feitos – SEMPRE peço de Pistache e mais algum outro sabor…esse na foto era de Stracciatella: um clássico italiano feito a partir de leite, ovos, baunilha e pedaços de chocolate, muito bom, impressionante o equilíbrio! Essa sorveteria fica dentro da lindíssima e impecável Galeria Vittorio Emanuele – um daqueles lugares tão belos que você não sabe pra onde olhar…

Savini Caffe: Via Ugo Foscolo, 5 [Galeria Vittorio Emanuele]


# 2 Obicà Mozzarella Bar

Sacou o nome né…Mozzarella Bar. Nada mais justo ter um estabelecimento como esse na Itália. E achei digno me dirigir até lá para comer la vera Mozzarella como se não houvesse amanhã. Esse lugar é bem badalado e conhecido, mas a pessoa aqui não conhecia, entrei por acaso quando estava dando uma volta ao redor do Duomo – logo ali perto tem uma galeria chamada Rinascente, e no sétimo andar dessa galeria tem o que? Um FOOD HALL. Quase morri, comi várias coisas por lá. Mas no Obicà sentei [no balcão mesmo, que é onde eles colocam as pessoas ‘solitárias’] e comi: tomei vinho, comi salada, muita mozzarella e alguns embutidos deliciosos [esse são realmente bons na Itália….mamma mia!] – fora o pão com azeite….foi mesmo um deleite! Tudo é muito saboroso e o atendimento super atencioso. Quando voltei em Milão pela segunda vez com a minha mãe e a minha tia, em Outubro do ano passado, fomos lá – elas também amaram! Ah, e se você sentar nas mesas externas, tem um tremendo visual paras as lindas gárgulas do Duomo.

Obicà Duomo: Galeria Rinascente, 7º andar


# 3 LIMONE

Esse restaurante ficava quase ao lado do hotel onde fiquei em uma das vezes que estive em Milão. Demos uma olhada no cardápio e as opções pareciam interessantes, mas o que me chamou mesmo a atenção foi um lindo balcão com peixes e frutos do mar fresquíssimos, onde você escolhe o que vai comer e eles preparam na hora. E que atendimento simpático – posso dizer que fomos ‘mimadas’ pelo Maitre e pelo nosso garçon, esse engraçadinho aí da foto [quando fui tirar a foto do peixe ele logo se enfiou na frente e abriu esse sorrisão italiano aí]. Como amo peixes, escolhi um peixe na brasa acompanhado de alguns legumes cozidos. Se o peixe estiver fresco e for bem preparado, pra mim essa é a refeição perfeita! E esse estava perfeitamente cozido e muito fresco. Fui muito feliz nesse restaurante – é o lugar certo pra comer um bom peixe!

Limone Ristorante: Via Fabio Filzi, 7


# 4 moscatelli

Taí um lugarzinho bacana pra sentar em uma das mesinhas da Corso Garibaldi [rua bonita e bem movimentadinha, mas sem muvuca], tomar uma taça de vinho e comer uns embutidos – ok, vários embutidos, porque são muito bons! O Moscatelli é na verdade uma Enoteca, onde se encontra diversos rótulos interessantes, principalmente italianos, e a maioria com opção de degustar o vinho em taça [legal para provar vários rótulos]. Tem também saladas, paninis e todos os embutidos que você quiser – e os preços são bem honestos.

Moscatelli: Corso Garibaldi, 93


# 5 AMMU CAFÈ

Logo em frente o Moscatelli tem essa cafeteria, e do lado de fora dela tem um carrinho super bonitinho que vende Cannoli: são crocantíssimos por fora e com um recheio super sedoso e delicado e pouquíssimo açúcar – na Itália em geral acho as sobremesas muito equilibradas em relação a quantidade de açúcar utilizada. Então você senta em alguma mesinha, pede seu cannolo e um café e eles preparam na hora pra você, como deve ser. Delicioso!  E você sabe qual a diferença entre cannolo e cannoli? Cannolo é singular e Cannoli é plural  – só isso.

Ammu Cafè: Corso Garibaldi, 84


# 6 Osteria Angelino dal 1899

Mais um restaurante ao lado do hotel onde fiquei. Um dia passei por lá, bem na hora do jantar, e o restaurante estava lotado. Um detalhe: todos lá dentro eram italianos, o que me fez pensar “uhum, um restaurante para os locais…deve ser bom, vou voltar amanhã”. E voltamos. Que delícia de restaurante. Opções legais no menu, preço bacana e uma comida muito boa: sem firulas e com muito sabor! Comi uma pasta cacio pepe, um clássico super simples porém difícil de executar – estava delicioso! Minha mçae comeu uma massa com vegetais e aliche e minha tia foi no também clássico Slatimboca a la romana – estava uma delícia, ela só achou a porção pequena, e era mesmo, contrariando todas as ‘regras’ italianas!

Osteria Angelino: Via Fabio Filzi, 9


# 7 i capatosta

Papo reto: eu NUNCA vou me esquecer dessa pizza. Essa pizzaria estava em minha lista de restaurantes bons em Milão – e não é pra menos: uma legítima pizza italiana de massa leve, sutil e saborosa e cobertura tão deliciosa quanto a massa. Tem milhares de opções de cobertura no cardápio e bons vinhos em taça. E você não gasta mais de 10 euros para jantar. Escolhi uma com mozzarella, creme de leite, cogumelos, presunto cru e cogumelos. Nada mais just do que devorar essa pizza depois de andar pelo charmosinho Naviglio Grande. Difícil escrever esse post viu….estou há semanas aguada para comer uma legitima pizza italiana. É super cheia: chegue cedo ou esteja com paciência para esperar por uma mesa.

I Capatosta: Alzaia Naviglio Grande, 56


# 8 La Prosciutteria

Localizada na Corso Garibaldi [falei dela mais acima], a Prosciutteria serve embutidos de qualidade em um ambiente super tranquilo – tem umas mesinhas super charmosas na área externa. Diretamente no balcão, localizado logo na entrada, você checa todos os produtos disponíveis, escolhe o que vai comer e eles fatiam na hora. Uma delícia com uma cerveja gelada. Quando passei por lá, confesso que não estava com a menor fome, mas fiz um esforço….nunca se sabe quando vai aparecer outra oportunidade!

La Prosciutteria: Corso Garibaldi, 55


# 9 peck

Esse lugar é interessantíssimo: o conceito é como o Food Hall da Galeria Rinascente e também como o Eataly [este só gosto das lojas, na minha opinião os restaurantes são sempre ruins], ou seja, um espaço totalmente dedicado a gastronomia, onde você pode fazer compras ou comer por lá mesmo – na dúvida, faça as duas coisas. Funciona assim: no térreo é um espaço dedicado a compras – vegetais, frutas, carnes, aves, peixes, pastas, embutidos, gelatos, rosticeria e uma cafeteria – dá mesmo vontade de experimentar tudo! Pena que nesta ocasião eu não estava com tempo de cozinhar, porque lá poderia ter feito a festa e preparado um banquete com os ingredientes que pode-se encontrar por lá. No subsolo ainda tem uma enoteca e no primeiro andar funciona um restaurante. Amei esse lugar – é do jeito que eu gosto!

Peck: Via Spadari, 9


# 10 LANGOSTERIA

Esse restaurante não foi tão por acaso que encontrei…bom, na verdade até foi. Às vezes uso um aplicativo que mostra lugares para comer próximos à sua localização, então encontrei esse restaurante, era apenas 2 quadras do meu hotel, em uma rua bem tranquila e residencial. A entrada do restaurante é super discreta e a impressão que se tem é que o lugar é super pequeno. Ledo engano, mas já conto sobre isso. Cheguei cedo, em torno das 19:30. A hostess perguntou se eu tinha reserva, disse que não e que estava morrendo de fome [nesse momento eu percebi que esse é um daqueles restaurantes que, sem reserva, nada feito]. Mas sair sozinha para jantar tem suas vantagens: costuma ser mais fácil conseguir lugar para uma pessoa. Ela me disse ‘volte em torno das 21 horas que te arranjo um lugar’. Saí de lá com mais fome ainda, pensei até em comer em outro lugar mas só dei uma voltinha pelo bairro e às 21 horas voltei lá.

Logo na entrada eles têm um balcão super grande com peixes e frutos do mar fresquinhos, um bar e poucas mesas. Pensei que o restaurante fosse isso, mas não. A hostess foi me indicando o caminho, e no trajeto pude ver que o restaurante tem vários ambientes. Achei super interessante, fica uma situação mais privativa, bacana mesmo. Fui até um salão maior, onde tinha um balcão, e foi lá que eu sentei – sem reserva, só sobra isso. Foi ótimo ter sentado lá: ali era um dos bares do restaurante, era super confortável e tinha um barman super simpático que ficou me sugerindo vinhos e conversamos bastante. Tive um experiência incrível nesse restaurante, porque é um estabelecimento onde tudo de bom acontece: comida maravilhosa, atendimento competente e atencioso, ambiente confortável e até a música era boa. Dá gosto de ver, fico super feliz quando vou a lugares assim. Um lugar pra se gastar um pouquinho mais: não que seja caro, achei até justo pelo o que consumi [me refiro a qualidade mesmo]: minha conta essa noite foi de 90 euros. O menu é tão interessante que fica até difícil escolher o que comer.                Comecei com um prato de ostras ‘gigantes’ e uma taça de um vinho branco que não me lembro o nome, mas era muito agradável e com a temperatura corretíssima. Depois ainda pedi 2 pratos [sim, isso mesmo, de vez em quando eu faço isso!]: o primeiro eram umas Vieiras deliciosas com aspargos e limão [estava divino mesmo] e depois um Linguine com mini polvo, lulas e vongoli e bottarga – gente, sério, comida MUITO bem executada! E mais 2 taças de vinho. Claro que depois de tudo isso não comi sobremesa – mas as porções não eram gigantes como em toda a Itália e até no Brasil, o tamanho delas permite que você coma uma entrada e dois pratos. Arrematei com um espresso delicioso que vinha acompanhado de uma caixa com bombons de ótima qualidade – cuidado com o cliente do início ao fim. O LANGOSTERIA é um daqueles restaurantes onde se tem a impressão de que alguém cuida dos mínimos detalhes o tempo todo: estão de parabéns! Não tirei boas fotos, estava tão entretida que nem em liguei nisso, mas ao menos tenho uma foto [ruim…pois a iluminação do restaurante era bem difusa] para ilustrar o texto. Langosteria é o primeiro da minha lista dos melhores restaurantes de Milão. Ah, eles têm também o Langosteria Bistrot: um ambiente diferente e com cardápio reduzido.

Langosteria: Via Savona, 10


mais lugares para comer pelo mundo

+ There are no comments

Add yours