5 motivos para visitar Roma


5 motivos para visitar Roma

Roma, em meu ponto de vista, é frenética e fascinante. Frenética porque há vida transbordando por onde quer que se passe [exceto as lindas vielas que sempre se encontra pelo caminho] e sempre muito barulho! E fascinante porque…bem, porque é Roma, a capital da Itália, palco de importantíssimos acontecimentos históricos. Estive por lá 3 vezes e devo dizer que em minha primeira visita fiquei super encantada – é sempre emocionante visitar locais históricos como o Coliseu e a Capela Sistina [esta fica no Vaticano, mas está ali…colado!]. Adoro descobrir novas ruas, novos mercados e conversar com os italianos. Assim elaborei essa listinha com 5 motivos para visitar Roma – pelo meu ponto de vista…!

#1 Visitar monumentos históricos – must go!

Sempre que viajo gosto de andar pelas cidades meio sem rumo, sempre a tentar descobrir novas belezas e sabores, mas óbvio que sempre tenho minha lista dos pontos turísticos [e importantes…históricos] que quero conhecer em cada cidade por qual passo. E devo dizer que em Roma vale a pena se organizar e ir conhecer todos estes locais. Como eu estava dizendo na introdução deste post, eu gosto mesmo de história e faço de questão de conhecer os monumentos históricos por onde eu passo: a primeira razão é porque eu simplesmente acho que é importante adquirir conhecimento e segundo porque é muito interessante visitar pessoalmente todos os locais que estudei na faculdade de arquitetura.

O que mais amei em Roma, sem dúvida, foi a Capela Sistina, com aquele afresco sensacional de Michelangelo em seu teto. E é realmente muito interessante – a riqueza de detalhes poderia me fazer passar horas lá dentro admirando [nas extremidades da capela há uns bancos em madeira com um encosto que proporciona que você fique relativamente confortável ao se sentar e inclinar drasticamente o seu pescoço para o alto para observar o teto]. Eu chorei de emoção – eu me emociono mesmo com essas coisas e inclusive chorei quando vi a [minúscula] Monalisa. O Coliseu parece até meio surreal, principalmente se visto pela primeira vez à noite – é lindo demais! Acho muito louca a história do Coliseu, e conforme eu andava lá dentro e lia sobre a história, ia imaginando todos os acontecimentos – por cada ‘ambiente’ que você passa, tem aquelas enormes placas narrando a história. Uma DICA SOBRE O COLISEU: compre antes o seu INGRESSO ON LINE – você não vai querer ficar naquela fila, acredite!

Na minha segunda vez em Roma, eu já não lembrava onde ficava a Fontana di Trevi [óbvio] e estava sem um mapa, então fui andando por umas ruelinhas [eu sabia que ao menos eu estava na direção correta] e de repente ela surge….bonita, elegante e parecendo que você está dentro de um filme. Vá, admire e jogue uma moeda [o país agradece – no fim do ano eles tiram as moedas e doam os milhares de euros para caridade!].

O Panteão, Fórum Romano, Circo Massimo, Basílica de São Pedro e Piazza del Campidoglio [projeto de Michelangelo, again] são outros monumentos que muito li sobre na faculdade e fiz questão de ir visitar. Acho que vale a pena também fazer um Walking Tour pela cidade, já que há muito o que se ver.

O FÓRUM ROMANO

#2 Conhecer [todos] os mercados

Todas as cidades que já visitei nesta vida, sem exceção, eu visitei seu Mercado [ah, lembrei aqui uma exceção, que foi Dijon, na França: fui ao mercado central mas era domingo e estava fechado, blé]. Os melhores ingredientes sempre estão nestes mercados: frutas e verduras de muitas variedades e sempre frescas, pães, vinhos, queijos, flores, grãos, carnes, aves, peixes, frutos do mar e muito mais.

Quando fui à Roma pela segunda vez, comecei a pesquisar mais sobre os mercados que haviam na cidade e encontrei mais de 10 – isso porque em Roma quase não há feira de rua, portanto é como se cada área da cidade tivesse seu mercado, sacou? Então logo pensei ‘Vou visitar todos, conhecer tudão e escrever um post sobre isso’. No caminho me roubaram o celular e então….cabô post – porque post no blog precisa de fotos! Então resolvi englobar esse assunto neste outro post e ao menos tenho fotos do primeiro mercado que visitei.

MUITOS QUEIJOS NO MERCATO CENTRALE

Nos mercados de maior porte costuma ter restaurantes onde se pode encontrar comida local – é o caso do Mercado Centrale: esse mercado fica anexo à estação de trens Termini e é relativamente pequeno, porém recheado de belíssimos queijos, azeites, pasta fresca, frutos do mar, sobremesas, pães de fermentação natural… Gostei muito desse mercado e por lá dá pra comer pizza, massa, doces e outras coisitas gostosas. o Mercado Testaccio leva o nome do bairro, que fica coladinho ao Trastevere [vou falar sobre ele mais abaixo] e é bem residencial e descolado. O mercado é super bacana, tem muitas bancas legais pra se comer iguarias, tomar um vinho e conversar com o ‘tio’ – eu adoro conversar com os zio e zia italiani. Tem também as bancas de frutas e legumes e outros ingredientes para levar pra casa e preparar uma bela refeição – inclusive foi uma ‘pena’ eu não ter um lugar pra cozinhar quando estava em Roma, mas então me esbaldei com a comida dos mercados!

Quando você for visitar o Circo Massimo, aproveite para passar pelo Mercato di Campagna Amica – apenas atente para o fato de que abre somente aos sábados e domingos: é um mercado super especial, com produtos mesmo muito bons que você compra direto do produtor, promovendo assim os pequenos produtores [e a ideia é linda, adoro isso!]. Por cada banca em que passamos vemos muitos produtos especiais mesmo, e os produtores adoram bater papo e contar um pouco sobre sua empresa. Na parte posterior do Mercado tem um pátio com mesas e bancos onde você pode se sentar e degustar os produtos que comprou. É muito bacana, pra quem gosta de mercados, esse é mais um imperdível.

Outros mercados bacanas para conhecer em Roma: Mercado Trionfale [considerado o primeiro mercado da cidade], Mercado ao ar livre de Campo dei Fiore [sim, aquela praça lindíssima onde antigamente funcionava o mercado de flores da cidade], Mercato di Porta Portese [um mercado de antiguidades que funciona aos domingos no Trastevere], o La Soffitta Sotto I Portici é um mercado de moda vintage super bacana [fica bem próximo da Pizza São Pedro, no Vaticano]. Resumindo, Roma tem mercados maravilhosos e sempre próximos aos pontos turísticos que você certamente irá visitar, então organize um mapinha e vá!


#3 Contemplar a vida em uma PIAZZA

O que não falta em Roma são praças belíssimas, cheias de história e algumas com fontes deslumbrantes – ideal para comprar um gelatto, sentar em um banco e ver a vida passar. É inspirador e relaxante, acredite. A Piazza Navona é minha favorita e na minha opinião é umas das mais belas: tem duas fontes lindíssimas [uma delas é a Fontana de Netuno] bancos onde você pode se sentar e alguns restaurantes e cafeterias. Faça um roteirinho e visite as principais praças de Roma: observe sua arquitetura, leia sobre sua história e admire.

PIAZZA NAVONA

#4 Não perca o Apperitivo Romano

Algumas pessoas pensam que o aperitivo romano é uma bebida específica, but no: nada mais é do que um happy hour onde você bebe um cocktail e come vários antepastos para abrir o apetite – costume que se iniciou na Antiga Roma e permanece até hoje. Mas sinceramente acho que todos os antepastos já são o jantar em si…. Então a coisa toda acontece assim: em muitos bares da cidade, normalmente entre 18:30 e 20:00 ocorre o aperitivo, então você paga um valor fixo que inclui uma bebida e toda a comida que você quiser provar, disposta em um buffet ou te trazem uns pratinhos na mesa. É muito interessante. A primeira vez que fui à Roma eu não sabia que isso existia. Estava caminhando para meu hotel no Trastevere, era fim do dia, e vi um lugarzinho super fofo com um deck externo e uma lousa que dizia ‘aperitivo romano’, então decidi perguntar o que era e achei o conceito mega bacana. Nesse local especificamente [não me lembro o nome] a comida servida no buffet era super variada e deliciosa: haviam umas saladas super gostosas, couscous marroquino, antepastos a base de abobrinha e beringela, pães, crostinis, queijos, presunto cru – normalmente é isso o que eles servem. Alguns lugares cobram algo como 6 euros e lhe oferecem algo simples para comer [como focaccias e saladas] e outros cobram em torno de 20 e fornecem petiscos super elaborados e saborosos – tem para todos os paladares e bolsos. Em outras cidades da Itália, como por exemplo Milão, também rola o aperitivo romano.

MELÃO COM PROSCIUTTO E MANJERICÃO

#5 curtir uma noite no trastevere

Dizem por aí que o Trastevere é o bairro mais charmoso de Roma – se é o mais charmoso eu não sei, mas quem muitíssimo charme, tem sim! O bairro é uma graça, fica um pouco mais afastado da loucura e do barulho de Roma e o fato de estar à beira do Rio Tibre torna tudo mais fascinante. Na minha primeira vez em Roma fiquei hospedada nesse bairro e adorei, tem uma atmosfera mais familiar, mais local….mas é lá que também rola uma baguncinha à noite, por ter muitos bares e restaurantes bacaninhas. Então é na verdade um bairro para se curtir a beleza do dia e a boemia da noite. Caminhe bastante por lá, entre em todas as vielas, pois elas quase sempre revelam alguma beleza pitoresca ou surpresa escondida – como uma Trattoria super legal e tradicional. Parece mesmo um filme e não é nada parecido com o caótico centrão de Roma. Se puder, se hospede no Trastevere – não tem estação de metro mas é de fácil acesso, já que o bairro é bem servido de linhas de tram e alguns ônibus. Aproveite para visitar a Basílica de Santa Maria, o Orto Botânico [se tiver com mais tempo] e faça uma caminhada [super gostosa, por sinal] até o Cannone del Gianicolo – o local de onde se tem umas das vistas mais belas para a cidade!

O RIO TIBRE
E NAS VIELAS, SEMPRE UMA SURPRESA…
VISTA PARA A CIDADE, A PARTIR DO CANNONE DEL GIANICOLO

#DICAs:

Reserve seu hotel no site Booking.com através DESTE LINK e ganhe R$50 de desconto

Já pensou em fazer um FOOD TOUR guiado? Eu fiz e recomendo muito – as cidades grandes sempre tem milhares de bons (e não tão bons) lugarzinhos para comer iguarias, experimentar vinhos e desfrutar de uma refeição completa, então nada melhor do que fazer isso com quem sabe exatamentete onde te levar!

 


mais posts sobre a itália

1 Comment

Add yours
  1. 1
    Thais

    Ahhh, que saudades da Itália! Anos atrás meus pais moravam numa cidadezinha ridiculamente pequena no Piemonte, e eu era feliz sem saber. Esse post só me deixou com mais vontade de ir, preciso vender um rim hahahahaha!

    Beijos

+ Leave a Comment